• Paulo Dias F.

Fluxo de Caixa para Evitar Juros Caros.

Atualizado: 3 de Nov de 2018


Aquele corre-corre diário.

O que faturar para gerar boletos para antecipar e ter recursos para pagar as contas que vencem hoje!

Torcer para muitos clientes pagar à vista, seja no dinheiro, seja no cartão de débito.



Mas serve também vendas através do cartão de crédito que serão antecipadas automaticamente, levando cerca de 5% do valor bruto recebido.

Se a organização tem um lucro líquido operacional de 10%, percebe que 50% deste valor virou pagamento de juros?


A elaboração do fluxo de caixa merece muita atenção por parte dos gestores de todas as organizações. Muitos movimentos financeiros acontecem apenas em épocas bem definidas ao longo do ano: pagamento de IPVA, IPTU, 13º. Salário, férias, maior volume de vendas em certos meses, folha de pagamento maior em função destas vendas...

Então, sempre que me perguntam:

-Paulo, qual é o prazo mínimo adequado para se projetar o fluxo de caixa?

Respondo que, diariamente, por dia útil, no mínimo os próximos 90 dias. Ou o prazo máximo de venda e compra. Ou seja, se sua organização costuma vender em até 6 parcelas no boleto ou cartão de crédito, o fluxo de caixa deve ser diário até este prazo.

-Só “isto”? Pergunta o afoito empreendedor...

Não, né? Este prazo é para projeção do fluxo diário. Eu disse... Diário! Para se ter uma visão bem estratégica, é interessante projetar os valores, mês a mês, para os próximos 3 anos.

-Por que, Paulo? Pra que tanta distância neste horizonte?

Esclareço que é fundamental você conseguir enxergar quando e quanto sobrará recursos neste horizonte. Seja para distribuir lucros para os sócios, seja para realizar investimentos necessários.

E, caso se verifique falta de recursos neste horizonte, já ir pensando em como obter crédito ou agir para obtê-los. Vendendo mais, por exemplo.

Ao longo de 11 anos da minha carreira de bancário, é certo que quem precisa de recursos urgentemente, paga muito mais caro pelas taxas de juros.

Por outro lado, aqueles empreendedores que percebem que precisarão de recursos para um investimento... Comprar um caminhão, por exemplo, com 6 meses de antecedência... Este sim, colocará os Bancos em uma “saia justa”. O empreendedor tem tempo de sobra para fornecer documentação para a instituição financeira mais exigente e, em seguida, negociar taxas de juros, prazos, tarifas e tudo o mais que irá economizar o custo do dinheiro.

Logo, projetar o fluxo de caixa é ter o tempo, a calma, de estruturar as necessidades de capital de giro e investimentos com o menor custo possível.

Há organizações que existem há mais de 10 anos e não possuem um fluxo de caixa.

Imagine, hipoteticamente, que, o lucro operacional seja de R$ 10.000,00. E, as antecipações, sejam através de boletos emitidos, recebíveis através de cartão de crédito, entre juros e tarifas, devoram R$ 5.000,00 por mês da organização...

Em um ano, o empreendedor terá pago R$ 60.000 só a título de necessidade de antecipação de recebíveis.

Em 30 anos, R$ 1.800.000,00. Ou seja, valor que daria para fazer um bom patrimônio pessoal.

Não se iluda. Não é porque um empreendedor faz um bom fluxo de caixa que ele nunca precisará captar recursos e pagar juros.

A proposta é pagar uma taxa menor, quando precisar.

Quem é meu cliente sabe que, quase que obrigatoriamente, recomendo a relação comercial com instituições cujo “sócio” é o Estado. Explica-se. Quando governos querem incentivar a geração de emprego, disponibilizam recursos com juros baixos para estas instituições. Os bancos particulares são ótimos em agilidade para solucionar problemas dos clientes... Esta agilidade tem um custo.

Ser estratégico é saber que para se levantar recursos com baixos custos, é preciso algumas semanas... Até alguns meses.

Logo, se a organização vive na urgência para obter recursos, já existe há mais de 2, 3 anos no mercado... O problema não é mais taxa de juros altos... É planejamento de fluxo de caixa e encontrar parcerias que viabilizam o negócio com taxas competitivas.

Então... Quando sua organização iniciará a elaboração do fluxo de caixa para os próximos 3 anos?

#fluxodecaixa, #planejamentofinanceiro, #emprestimobancario, #juros, #jurosbaixos, #evitarendividamento,


Alguns detalhes diferentes, uma abordagem em vídeo sobre este assunto? Assista o vídeo:




Paulo Dias Fernandes é economista, consultor de empresas desde 1999, educador presencial e virtual, palestrante.

Escreve seus artigos baseados na realidade das empresas.

0 visualização
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now